Home > Artigos > DÍZIMO: Sinal de nossa participação e evangelização na Igreja

DÍZIMO: Sinal de nossa participação e evangelização na Igreja

 

Resultado de imagem para pastoral do dizimo

É devolução a ele, de um pouco do que dele recebemos por meio da igreja, para que o seu reino aconteça entre nós. É manifestação de nosso amor a Deus e aos irmãos. É partilha dos bens que estão a nosso dispor, especialmente com os mais necessitados. Contudo com a inspiração, com que cada um vê ou percebe o dízimo, vai atribuir-lhe um significado, assim ele é sinal de compromisso com a evangelização.

O que é o Dízimo?

O Dízimo é uma atividade eclesial e bíblica que visa despertar no cristão a sua conscientização de cooperação na condução da comunidade. É um dos caminhos que leva a uma aproximação com Deus e com a Igreja. Atende as necessidades da comunidade com melhor condição e qualidade. Assim, se faz necessário que a equipe dessa pastoral seja missionária; anime a comunidade para partilhar e organize a forma de arrecadação, animação e prestação de contas.

Quais são os fundamentos do Dízimo?
Os fundamentos do Dízimo são quatro: bíblico, teológico, comunitário e pastoral.

Fundamento Bíblico: O dízimo é um mandamento, expressão da vontade de Deus ao seu povo, tanto no Antigo como no Novo Testamento. São inúmeras as citações bíblicas que o fundamentam. “tragam o dízimo ao templo do Senhor, para que haja alimentos em minha casa.” (Malaquias 3,10)

Fundamento Teológico: Baseia-se no plano de Deus. Não existe dízimo sem ligação com deus. É algo que vem de Deus e volta para ele pelas mãos dos homens a partir da fé.

Fundamento Comunitário: A Igreja não é um conjunto de pessoas alheias uma às outras, mas uma família que dá testemunho de fraternidade. Na comunidade todos são responsáveis por tudo que acontece. “Todos os fiéis viviam unidos e tinham tudo em comum.” (Atos dos Apóstolos 2,44)

Fundamento Pastoral: A ação evangelizadora da Igreja gera despesas que devem ser assumidas pala própria comunidade que recebe os serviços da evangelização. Falando da manutenção dos evangelizadores que escolhe e envia, disse Jesus: “O trabalhador merece o seu sustento.” (Mateus 10,10)

Dom Matias Patrício de Macêdo

Leave a Reply