Angola – Quase um milhão de fiéis na peregrinação a Muxima

Angola – Quase um milhão de fiéis na peregrinação a Muxima

3 de setembro de 2019 0 Por PORTAL ACI

Localizado a leste da capital do país, Luanda, e banhado pelo maior rio de Angola “o kwanza”, o Santuário da Muxima voltou a receber milhares de fiéis devotos a Nossa Senhora. Desde os tempos remotos que o santuário logo se converteu num importante centro de cristianização, sendo o lugar onde se baptizavam os africanos antes de embarcá-los como escravos para diversas localidades, em especial para as Américas.

Tornou-se, igualmente, num importante espaço devocional para as populações cristãs autóctones, que logo atribuíram, à Senhora da Muxima, a realização de diversos milagres.

A tradição continua e a peregrinação já caminha para a décima nona edição, neste ano a romaria decorreu sob o lema “ Com Maria, celebremos a fé em Jesus Cristo”.

Durante dois dias (31 de Agosto a 1 de Setembro de 2019) peregrinos de Angola e de outros países partilharam experiências de oração e foram exortados durante as catequeses, a renovar a fé e a assistência social.

Na homilia da missa de encerramento o Bispo da diocese de Viana, D. Emílio Sumbelelo, frisou que a Nossa Senhora os fiéis apresentam as alegrias e confiam as preocupações na certeza de encontrar junto dela a consolação para não desanimar. Noutra vertente o Bispo de Viana, apelou aos governantes angolanos a trabalharem para garantir a estabilidade social das famílias.

O prelado pediu uma atenção especial para a juventude, particularizando a necessidade de encontrar as melhores soluções de emprego para os jovens e outros cidadãos que  buscam pelo sustento das famílias.

Em representação do executivo angolano esteve a Ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, a governante afirmou durante a peregrinação que o governo está a trabalhar para a estabilidade social das famílias, com a execução de programas destinados a melhoria das condições sociais básicas. Carolina Cerqueira considerou a igreja Católica como uma das parceiras mais fortes do Estado angolano, garantindo que vai se encontrar novas formas de intervenção social, para ajudar a resolver os problemas da sociedade. Os peregrinos visivelmente satisfeitos, mostraram – se renovados depois do exercício de fé. A próxima peregrinação em 2020 decorrerá durante três dias (sexta, sábado e domingo), ao contrário dos actuais dois (sábado e domingo).